Interlive BR

As Forças de Porter para negociação

porter

As Forças de Porter para negociação

Hoje veremos sobre as 5 forças de Porter muito usada na área de negociação.

O que significa as 5 forças de Porter?

As Cinco Forças de Porter são uma ferramenta simples e poderosa para compreender os pontos fortes das negociações.

Isso é útil porque pode ajudá-lo a compreender as vantagens de sua posição competitiva atual e as vantagens da posição que você planeja ocupar em um futuro próximo.

Com uma compreensão clara de onde está sua força, você pode usar sua força para melhorar seus pontos fracos e evitar ações erradas.

porter

Isso torna as Cinco Forças de Porter uma parte importante de seu kit de ferramentas de planejamento.

Na maioria dos aplicativos, essa ferramenta é usada para determinar se um novo produto, serviço ou negócio tem potencial de lucro.

No entanto, quando usado para entender o equilíbrio de poder em outras situações, as Cinco Forças de Porter podem ser inspiradoras.

O funcionamento das forças de Porter

A análise das cinco forças de Porter pressupõe que existem cinco forças importantes que determinam a competitividade nas negociações. Estes são:

1. Poder do Fornecedor

Aqui você pode ver como é fácil para os fornecedores aumentar os preços.

Isso é impulsionado pelo número de fornecedores para cada recurso-chave, a exclusividade de seu produto ou serviço, sua força e controle sobre você e o custo de troca de fornecedores.

Quanto menos opções de fornecedor você tiver e quanto mais ajuda do fornecedor você precisar, mais poderosos eles serão.

2. Poder do Cliente

Aqui, você quer saber como é fácil para os compradores forçá-lo a baixar o preço.

Novamente, isso é motivado por fatores como o número de compradores, a importância de cada comprador para o seu negócio e o custo para eles mudarem de seus produtos e serviços para os concorrentes.

Se você está lidando com alguns compradores poderosos, eles geralmente podem impor condições para você.

3. Rivalidade competitiva

O que importa aqui é o número e as capacidades de seus concorrentes.

Se você tem muitos concorrentes e eles fornecem produtos e serviços igualmente atraentes, então você pode não ter muita energia nesta situação, porque se os fornecedores e compradores não puderem lhe trazer um bom negócio, eles irão para outro lugar.

Por outro lado, se ninguém mais pode fazer o que você faz, geralmente isso te dá um poder grande.

4. Ameaça de Substituição

Isso é afetado pela capacidade de seus clientes de encontrar maneiras diferentes de fazer o trabalho que fazem – por exemplo, se você fornecer um produto de software exclusivo para automatizar um processo importante, as pessoas podem substituí-lo concluindo o processo manualmente ou terceirizando.

Se a substituição for fácil e viável, enfraquecerá seu poder de negociação.

5. Ameaça de Novos

Sua força também é afetada pela capacidade de uma pessoa ou empresa entrar em seu mercado.

Se levar pouco tempo ou dinheiro para entrar no mercado e competir com eficácia, se houver poucas economias de escala ou se você tiver pouca proteção para tecnologias-chave, novos concorrentes podem entrar rapidamente em seu mercado e enfraquecer sua posição.

Se você tiver barreiras de entrada fortes e duradouras, poderá manter uma posição favorável e dar ao seu negócio uma forte vantagem competitiva.

Como elencar as 5 forças de Porter

O diagnóstico inicial das cinco forças de Porter pode ser feito com 5 ou 6 perguntas para cada força.

Portanto, propomos os seguintes pontos-chave:

Poder do Fornecedor

  • Número de fornecedores
  • Tamanho dos fornecedores
  • Facilidade de suprimento da necessidade atendida
  • Sua habilidade de substituição de fornecedores
  • Custo de mudança

Poder do Comprador ou Clientes

  • Número de clientes
  • Tamanho de cada um
  • Diferenças entre os concorrentes
  • Sensibilidade ao preço
  • Habilidade em substituir fornecedores
  • Custo de mudança

Rivalidade competitiva

  • Número de concorrentes
  • Diferenças de qualidade
  • Outras diferenças
  • Custos de mudança
  • Lealdade do cliente

Ameaça de Substituição

  • Desempenho dos substitutos
  • Custo da mudança

Ameaça de Novos

  • Tempo e custo para entrar no mercado
  • Conhecimento especialista
  • Economia de escala
  • Vantagem de custos
  • Proteção tecnológica
  • Barreiras de entrada

A utilização das 5 forças de Porter

Para utilizar o método para entender sua situação, olhe para cada uma dessas forças e registre suas observações em uma planilha ou ferramenta de mapeamento mental.

Adicione ao seu plano de projeto para estudar fatores relacionados ao seu mercado ou situação e, em seguida, verifique os prós e contras listados do poder de barganha da sua empresa.

Em seguida, marque os fatores-chave na planilha e resuma o tamanho e a escala da força.

Um método simples é usar, por exemplo, um sinal “+” representa uma força que é benéfica para você, ou um “-” representa uma força que se opõe fortemente a você.

Portanto, use essa análise para examinar a situação que está vivenciando e considerar como ela o afeta.

Lembre-se de que poucas situações são perfeitas.

Olhar as coisas dessa maneira o ajudará a pensar sobre o que pode ser mudado para aumentar a potência associada a cada força.

Além disso, se você se encontra em uma posição estruturalmente fraca, esta ferramenta o ajudará a pensar sobre como você pode mover para uma posição mais forte.

Origem das 5 forças de Porter

Essa ferramenta foi criada pelo professor da Harvard Michael Porter para analisar a atratividade e a possível lucratividade de um setor.

Desde sua publicação, tornou-se uma das mais importantes ferramentas de estratégia de negócios.

O artigo original que apresenta a ferramenta é “How Competitiveness Shapes Strategy” na Harvard Business Review Issue, março-abril de 1979, páginas 86-93.

Em 1979, Porter deu o tom da análise estratégica para os próximos 20 anos.

Resumo das forças de Porter

A análise das cinco forças de Porter é uma ferramenta importante para avaliar o potencial de lucro da indústria.

Com um pequeno ajuste, ele também pode ser usado como uma forma de avaliar o equilíbrio de poder em um contexto mais geral.

Ele funciona observando as cinco forças importantes que influenciam cada elemento da negociação:

  • Fornecedores de energia: o poder dos fornecedores de aumentar os preços dos insumos.
  • Poder de compra: O poder de seus clientes para baixar seus preços.
  • Rivalidade Competitiva: A intensidade da competição da indústria.
  • Ameaça de substituição: o grau em que diferentes produtos ou serviços podem ser usados ​​para substituir seus produtos ou serviços.
  • Ameaça de novos: Se um novo concorrente perceber que você está tendo um bom lucro (e depois baixar o preço), ele poderá entrar facilmente no mercado.

 

Ao pensar em como cada força o afeta e ao determinar a força e sua direção, você pode avaliar rapidamente a força de sua posição e sua capacidade de continuar a ser lucrativo no setor.

Então, você pode ver como cada força é afetada para que o equilíbrio de poder seja mais benéfico para você.

Você já conhecia essa ferramenta? Conta aqui nos comentários. Aproveite e conheça nossos cursos e nossas redes sociais: Linkedin, Instagram e Facebook.

Seja Inter!

Gostou desse post? Então Compartilhe !

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Compartilhe
publicado
Categorizado como Negócios

Entendendo o que é o POWER BI

power

Entendendo o Power BI

Power BI é uma ferramenta de análise de dados de negócios, conjunto de serviços de software, aplicativos e conectores, que trabalham juntos para transformar suas fontes de dados não relacionadas em informações coerentes.

Esses dados são mostrados de forma visualmente organizada e interativa.

Ou seja, ele consiste em um programa que é capaz de analisar, de forma independente ou conjunta, dados coletados de diversas fontes e compilar em relatórios valiosos com dados fundamentais para planejar e executar melhorias no seu negócio. 

Esses dados podem estar em uma planilha do Microsoft Excel ou num banco de dados local ou locados na nuvem. 

Com o Power BI, você pode ter acesso facilmente a todas as fontes de dados, sendo em texto, planilha, bancos de dados e, assim, visualizar e descobrir informações importantes e compartilhá-las com todas as pessoas que quiser.

A composição do Power BI

Afinal, quais são as interfaces que consistem no Power BI?

São, no total, três:

  • Um software de computador chamado PowerBI Desktop
  • Um serviço de software (SaaS) online conhecido como serviço do Power BI
  • Aplicativos Windows, Android e IOS do Power BI

 

power bi 2

Esse conjunto de aplicações é usado para criar, compartilhar e usar insights e relatórios de forma fácil e ágil para sua função ou sua análise. E além deles, existem mais 2 funções disponíveis.

São elas:

  • Power BI Report Builder, para criar relatórios mais organizados, com paginação para compartilhar no serviço do Power BI.
  • Servidor de Relatórios do Power BI, um servidor de relatório local, onde você consegue publicar os seus relatórios do Power BI, depois de criá-los no Power BI Desktop.

Como posso usar o Power BI dentro da minha função

Como vimos no início desse artigo, é uma ferramenta poderosa de compilar e analisar dados empresariais.

Sendo assim, o uso dele é bastante democrático na entrega dos dados para cada necessidade e área da empresa.

power bi 3

É possível usar o Power BI em todos os setores da empresa, assim, o acompanhamento dos indicadores e relatórios pode ser feito por diversas pessoas de níveis diferentes, segregando também a permissão de acesso a eles. Planejar as ferramentas e serviços adequados para cada análise e treinar os envolvidos.

“Por exemplo, na empresa, você pode usar principalmente o serviço do Power BI para exibir relatórios e dashboards. O seu colega de trabalho responsável pela criação de relatórios empresariais. por meio de cálculos numéricos complexos. pode fazer amplo uso do Power BI Desktop ou do Power BI Report Builder para criar relatórios e publicá-los no serviço do Power BI, no qual é possível exibi-los. 

Outro colega de trabalho, da área de vendas, talvez use principalmente o aplicativo para telefone do Power BI para monitorar o progresso das cotações de vendas e analisar detalhes sobre novas vendas potenciais.” (Fonte:Microsoft)

Se na sua empresa ou na sua equipe tiver um desenvolvedor disponível, é possível integrar dentro dos seus sites, programas, aplicações web e aplicativos APIs que puxem os dados de forma automática para dentro do seu relatório personalizado.

Os elementos do Power BI podem ser utilizados separadamente e de forma independente, ou seja, pode ser que uma determinada informação seja utilizada em um determinado momento e, em outro, ela não seja necessária.

**Fique atento com o objetivo principal que move a coleta das informações e aloque apenas as pessoas necessárias, ou dados necessários, para que não se perca tempo com informações que não agreguem no seu objetivo ou se gaste energia da sua equipe, que poderia se dedicar mais à outras atividade.**

Como é Workflow do Power BI?

Primeiro conceito que precisamos saber é: O que é o workflow?

Workflow nada mais é do que o fluxo de trabalho que a ferramenta percorre.

pbi

Assim como a ilustração nos mostra, o fluxo de trabalho, nesse caso, é o seguinte:

1. Conectar o Power BI Desktop com as fontes de dados

2. Criação de um relatório com base nas fontes de dados coletadas

3. Publica o relatório no serviço Power BI

4. Compartilha com os dispositivos móveis e web para que todos possam interagir com o relatório.

De uma forma geral, o workflow pode se descrever da maneira acima, mas é importante ressaltar que não existe uma regra exata para esse workflow atender às suas demandas, tudo depende se existe uma equipe, o tamanho dela, as partes que serão envolvidas e o que será analisado.

Novidades da última atualização do Power BI Desktop

Em dezembro de 2020, foi lançada uma nova atualização com o objetivo de melhorar a experiência e usabilidade do usuário. Nelas, estão contidas atualização de recursos já existentes e novos recursos.

Uma dessas mudanças é que a nova versão NÃO será mais compatível com o Windows 7 a partir do dia 31 de janeiro de 2021.

Em Relatórios:

  • DirectQuery para Azure Analysis Services e conjuntos de dados do Power BI
  • Múltiplos pequenos
  • Rótulos de confidencialidade de proteção de dados no Power BI Desktop
  • Limite de ponto de dados de seleção de retângulo aumentado
  • Painel de seleção agora disponível no modo de exibição de layout móvel 
  • Atualização automática de página para fontes dos Analysis Services

Preparação de dados:

  • Alterações no Power Query e fluxos de dados

Conectividade de dados:

  • Conector do Microsoft Dataverse 
  • Atualização do Azure Time Series Insights
  • Atualização do SurveyMonkey
  • Atualização do Cognite 

Visuais:

  • Novos visuais de vários provedores

Conclusão

Concluindo, ele é uma ferramenta muito valiosa e de alto valor agregado para quem deseja ter um acesso compilado de informações, de forma dinâmica e proporciona interatividade entre todos os envolvidos tanto no processo de coleta e análise de dados quanto àqueles tomadores de decisões estratégicas.

Gostou do artigo, comente aqui se você já usa o Power BI na sua empresa. Para conhecer mais conteúdos conheça nossos outros artigos.

Toda semana temos curiosidades e conteúdo muito interligado com o que o mercado quer, conheça nosso Instagram, Linkedin e Facebook.

Gostou desse post? Então Compartilhe !

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Compartilhe
publicado
Categorizado como Negócios
Witi
Vou te ajudar a interligar
sua empresa ao novo
mercado de trabalho