Interlive BR

Quais são e como eliminar os desperdícios Lean?

O grande objetivo do Lean Manufacturing é trazer diferencial competitivo e resultado financeiro para a empresa, através de processos mais robustos e sem desperdícios.

Você conhece os desperdícios Lean e sabe como enxergá-los e eliminá-los?

Leia nosso artigo sobre o tema e seja um verdadeiro “caçador” de desperdícios na sua empresa.

O que é o Lean Manufacturing?

A filosofia Lean é uma metodologia de gestão que busca reduzir custos, tempos de produção (lead-time) e os desperdícios dos processos. A busca é constante pela melhoria contínua baseada nas necessidades dos clientes, sempre em busca da agregação de valor.

Ela tem uma abordagem ampla que busca a melhoria dos fluxos de valor de maneira completa, não em pontos isolados. Isso traz resultados e diferencial competitivo para toda a empresa.

No cenário pós-segunda guerra mundial, o Japão se encontrava devastado, e o próprio mercado japonês exigia uma abordagem diferente daquela utilizada no ocidente com Henry Ford e seu sistema de produção em massa.

Sendo assim, a Toyota buscou criar um sistema de gestão que melhor atendesse às características do mercado japonês e que fosse uma evolução do sistema de produção em massa. Assim, surge o sistema Toyota de Produção, ou Lean para nós do ocidente.

O que é um desperdício Lean?

Um desperdício é quando alocamos recursos (financeiros, mão de obra, matéria-prima, etc.) em alguma atividade que não agrega valor para o cliente, seja ele interno (um próximo processo dentro de uma cadeia de valor) ou externo (o cliente final por exemplo).

Para se ter processos robustos e que foquem naquilo que de fato deve ser feito, precisamos eliminar os desperdícios. Para isso, é necessário reduzir custos, não conformidades e lead time de entrega, assim, seremos mais competitivos em nosso setor de atuação.

Entendendo o conceito de agregação de valor no lean

Primeiramente, precisamos ter consciência de que nosso foco deve ser sempre o cliente, seja ele interno ou externo.

Podemos dividir, então, em 3 tipos os processos dentro de nossas empresas:

1. Agrega valor

Sempre pergunte: “O cliente pagaria por isso? Devemos focar em criar processos que criam valor para o cliente.

2. Não agrega valor, mas é necessário

Nesse caso, algumas etapas podem ser necessárias, como por exemplo um cadastro exigido pela legislação. O cliente não paga por isso e para ele não importa se essa etapa não existir, segundo sua perspectiva de valor, mas é necessária sua realização por motivos de lei.

3. Não agrega valor e é desnecessário

Aqui, temos o maior desperdício, pois focamos em algo que o cliente não está disposto a pagar, gerando custos desnecessários para a empresa.

Nem sempre os desperdícios podem ser eliminados. Neste caso, precisamos diminuí-los ao máximo. Como podemos imaginar, não é tão fácil encontrar os desperdícios no dia a dia, pois, geralmente, estamos lotados de serviço e atividades.

É importante, no entanto, desenvolver a capacidade de enxergar esses desperdícios e conhecer técnicas e ferramentas para encontrar e eliminar esses problemas.

Quais são os desperdícios que o Lean busca eliminar?

Originalmente, são 7 os desperdícios que o Lean busca eliminar. Atualmente, um oitavo desperdício tem sido bastante comentado e trabalhado nas organizações, o desperdício intelectual.

Vamos conhecer cada um deles?

lean desperdício

1. Transporte

Transporte de produtos, máquinas, matéria-prima, dentre outros podem ser um grande desperdício para as empresas.  Nesse caso, é preciso pensar em uma forma estratégica e inteligente de transporte, que otimize os recursos.

2. Espera

Devemos eliminar qualquer tipo de ociosidade das empresas. Esperar por matéria-prima, funcionários ou pela finalização do Setup de uma máquina não agrega valor e gera muita perda para as empresas. Em serviços, a espera por atendimento traz insatisfação para o cliente, que não quer aguardar muito tempo para ser atendido.

3. Estoque

Estoque é dinheiro parado. Claro que os estoques são importantes aliados na hora de suprir uma demanda repentina dos clientes, podendo salvar a pele da empresa.

No entanto, grandes estoques fazem com que a empresa tenha muito capital investido em matéria-prima ou produtos acabados, sem que esses tenham previsão de ser utilizados ou vendidos. Em excesso, os grandes estoques não maléficos.

Além disso, os grandes estoques também acabam encobrindo a ineficiência da operação. Mas como assim?

Imagine que sua empresa tem um grande estoque de determinado produto. Se sua operação se atrasar ou produzir produtos com defeito em um determinado dia, isso não irá afetar o atendimento aos clientes, pois o estoque irá cobrir essas falhas. Isso, por um lado, pode ser positivo, porém deixa sua operação em uma zona de conforto.

Quando os estoques são menores, qualquer falha na produção é percebida e força os responsáveis a melhorar os processos. Esse é o segredo, um equilíbrio que não deixe o cliente na mão, mas exige melhoria contínua de seus processos.

4. Superprodução

Sempre que produzimos mais do que nossos clientes querem, ou com velocidade maior do que nos é pedido, estamos aumentando o desperdício da superprodução.

Devemos ter uma produção o mais próximo possível daquilo que realmente o cliente quer. Esse desperdício, como podemos ver, está muito relacionado com o de estoque.

5. Defeitos

Talvez seja o desperdício mais claro dentre todos, pois claramente um produto fora das especificações gera retrabalho, sucata, custos de mão de obra e matéria-prima, e até insatisfação dos clientes. Ou seja, quando esse defeito chega em suas mãos e é perceptível.

6. Excesso de processamento

Esse desperdício está relacionado ao fato de criamos etapas em um processo que não agregam valor, que criam algo que o nosso cliente não está disposto a pagar. Por isso, entender a necessidade do cliente é fundamental, pois assim conseguimos focar exatamente naquilo que ele precisa.

7. Movimentação

Imagine alguém em uma empresa que precisa se deslocar a todo momento em busca de uma ferramenta, um documento ou uma informação. Se somarmos ao final de um dia de trabalho, essa pessoa pode ter percorrido quilômetros e, consequentemente, não ter agregado valor nesse período. Diminuir essas distâncias de movimentação, criando layouts inteligentes, nos ajuda em muito a eliminar esse tipo de desperdício.

8. Desperdício intelectual

Como maior bem das empresas e grandes responsáveis pelas iniciativas de melhoria contínua dentro das empresas, as pessoas têm papel central nesse desperdício. Desperdiçar seu conhecimento e experiência é uma grande “furada”, pois as pessoas têm muito a agregar nas discussões e projetos de melhoria. Ouça o que as pessoas têm a falar e envolva os colaboradores nos projetos.

Além de trazer resultados, isso aumenta o engajamento e a motivação da equipe, pois todos se sentem, de fato, parte da empresa.

Como enxergar os desperdícios lean?

Existem algumas ferramentas e técnicas que nos ajudam a identificar os desperdícios nas empresas:

  • Mapeamento de fluxo de valor (VSM);
  • Identificação de tempos de processo;
  • Análise de fluxo de processos;
  • Makigami Wall;
  • Gráfico de Yamazumi;
  • Dentre outros.

Depois de identificar, como eliminar os desperdícios?

Após identificar os desperdícios, chegou a hora de eliminá-los. Para isso, algumas ferramentas e conceitos são muito importantes nesse processo dentro da filosofia Lean.

  • Setup rápido (ou SMED);
  • JIT (Just in Time);
  • Operador Polivalente;
  • Gestão à vista;
  • Kanban;
  • 5S;
  • Heijunka;
  • POP;
  • Dentre outras.

Dica de ouro

Lembre-se de estar sempre atento aos processos em busca de desperdícios. Questione os processos e se eles de fato precisam ser do jeito que estão sendo executados. Pare alguns instantes por dia para tomar um café, vá até o GEMBA (onde as coisas acontecem) e veja como os processos são conduzidos. Procure por oportunidades!

E treine as pessoas! Quanto mais olhos preparados, mais chances se eliminar os desperdícios de sua organização.

Quer saber mais sobre o Lean?

Matricule-se agora mesmo em nossos cursos de melhoria contínua, no final você recebe CERTIFICADO e dê o primeiro passo para se tornar um especialista no Lean. Nos acompanhe em nosso Linkedin, Facebook e Instagram.

Gostou desse post? Então Compartilhe !

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Witi
Vou te ajudar a interligar
sua empresa ao novo
mercado de trabalho